Você está aqui
  1. Exercícios
  2. Exercícios de História
  3. Exercícios sobre a Baixa Idade Média

Exercícios sobre a Baixa Idade Média

Faça estes exercícios sobre a Baixa Idade Média, um período da Idade Média que se estendeu do século XI ao século XV.

Questão 1

(Unesc – adaptado) “Aqui em baixo uns rezam, outros combatem e outros ainda trabalham.”

DE LAON, Adalberão. Carmen ad Rodbertum Regem. In: DUBY, G. “As três ordens: o imaginário do feudalismo”. Lisboa: Editora Estampa, 1982. p. 25.

A afirmação histórica do bispo Adalberão justifica:

a) a sociedade medieval de castas e, consequentemente, a escravidão.

b) as funções atribuídas aos estamentos medievais, sendo pouco provável mudanças.

c) os modelos políticos e culturais da sociedade medieval e as possibilidades de escolha profissional.

d) o bispo Adalberão utilizou essa afirmação para incentivar a ampliação dos membros do clero, que não precisariam trabalhar ou guerrear.

e) nenhuma das alternativas acima.

ver resposta


Questão 2

(Fadesp – adaptado) Sobre as relações de poder na sociedade medieval da Europa Ocidental, é correto afirmar que:

a) a cavalaria, constituída por mercenários contratados pelos grandes senhores feudais, não conhecia juramentos de lealdade, servindo apenas aos que podiam pagar por seus serviços militares em moedas de ouro.

b) os clérigos, obedecendo ao voto de pobreza da Igreja Católica, não possuíam bens de qualquer espécie, nem guardavam tesouros ou dinheiro, sendo sustentados pelos reis, nobres ou camponeses.

c) os servos detinham grandes domínios de terras, sendo um grupo social rico e poderoso em termos políticos e militares, embora obrigados a uma série de deveres para com o clero e a nobreza.

d) a cavalaria, os clérigos e os servos constituíam as três grandes categorias sociais, cabendo aos cavaleiros a tarefa militar de defesa da ordem, da cristandade e dos indefesos; aos clérigos, a mediação religiosa; e aos servos, o sustento dos demais.

e) nenhuma das alternativas acima.

ver resposta


Questão 3

(Consulplan – adaptado) O Feudalismo foi um modo de organização social, político, econômico, religioso e ideológico que se estruturou lentamente na Europa após a queda do Império Romano do Ocidente, permanecendo durante parte da Idade Média (século X ao século XV da História). Em relação às características do feudalismo, marque V para as afirmativas verdadeiras e F para as falsas.

( ) O clero era responsável por rezar e exercia uma grande influência política sobre as pessoas daquela época. Os nobres também eram chamados de senhores feudais; eles negociavam com o rei (trabalhavam no exército em troca de terras).

( ) O comércio era forte, sendo a base da economia feudal. As indústrias estavam em expansão, tornando a mão de obra agrária cada vez mais escassa.

( ) O feudo se dividia em três partes: a propriedade individual do senhor, o manso servil e o manso comunal.

( ) Eram considerados alguns dos principais tributos e impostos da época: capitação (pagamento por cada membro da família), dízimo e corveia (trabalho nas terras dos senhores durante alguns dias na semana).

A sequência está correta em:

a) V, F, V, V.

b) F, F, F, V.

c) V, F, V, F.

d) V, V, F, F.

e) F, V, V, V.

ver resposta


Questão 4

(CEV-URCA) “O dinheiro é infecundo. Ora, a usura queria fazer com que ele frutificasse. […] Tomás de Aquino afirma: a moeda […] foi principalmente inventada para as trocas; assim, seu uso próprio e primeiro é o de ser consumido, gasto nas trocas. Por consequência, é injusto receber uma recompensa pelo uso do dinheiro emprestado. […] O dinheiro em si e por si não frutifica, mas o fruto vem de outra parte.”

Le Goff, Jacques. A bolsa e a vida: economia e religião na Idade Média. São Paulo: Brasiliense, 2004. p. 29. (Adaptado)

Sobre a temática relativa ao dinheiro no período final da Idade Média, marque a opção correta:

a) O fortalecimento das relações basicamente servis e de vassalagem, caracterizando o universo feudal do medievo, se baseou em transações monetárias, estabelecendo o pagamento em dinheiro por horas de trabalho e por mercadorias.

b) Com o apoio crescente das elaborações ideológicas desenvolvidas pelo clero católico e das estruturas militares oferecidas pelos nobres, os príncipes rapidamente tomaram providências contra o uso do dinheiro nas diversas relações econômicas desenvolvidas nas crescentes feiras — renascimento comercial — e na retomada das atividades urbanas — renascimento das cidades.

c) O desenvolvimento da economia monetária promoveu um deslocamento dos sujeitos de apoio ao poder dos príncipes, afirmando gradativamente a influência crescente dos aristocratas/nobreza nesse papel, que começou a ascender ao poder político decisório.

d) Mesmo com a resistência da narrativa religiosa, o processo de monetarização das relações econômicas foi progressivamente fortalecido, colocando a prática de empréstimos a juros — usura — como realidade praticada pelos burgueses com a aristocracia, cada vez mais endividada, e com o próprio Estado, que assim se tornou também dependente dos empréstimos a juros para seus necessários empreendimentos.

e) As ações de negociação comerciais fortaleceram princípios na ordem religiosa católica, e eram justificadas na teologia Tomás de Aquino e Agostinho, que, baseando-se no direito canônico e nas suas origens aristocráticas, eram profundos defensores da monetarização da economia, o que incluía a usura.

ver resposta


Questão 5

No contexto da Baixa Idade Média, a rotatividade trienal se referia:

a) a um imposto trienal cobrado dos servos nos feudos.

b) à obrigatoriedade de trabalhar três meses de graça para a Igreja Católica.

c) a um sistema de rotação do solo como forma de garantir maior produtividade do plantio.

d) à obrigação de prestar contas dos ganhos à Igreja Católica a cada três meses.

e) nenhuma das alternativas acima.

ver resposta


Questão 6

O fortalecimento do poder real na França se deu por meio de qual dinastia:

a) Carolíngia

b) Merovíngia

c) Capetíngia

d) Valois

e) Habsburgo

ver resposta


Questão 7

A Guerra dos Cem Anos foi um conflito que envolveu quais nações europeias:

a) Espanha e Portugal

b) Escócia e Inglaterra

c) Espanha e França

d) França e Inglaterra

e) Escócia e Espanha

ver resposta


Questão 8

O acontecimento que se estabeleceu como marco do fim da Idade Média foi:

a) início da peste negra

b) fim da Guerra dos Cem Anos

c) cisma da Igreja

d) conquista de Constantinopla

e) chegada dos europeus à América

ver resposta


Questão 9

A peste negra foi uma epidemia que dizimou milhões de pessoas na Europa durante o século XV. Qual foi a doença responsável por essa epidemia?

a) Varíola

b) Sarampo

c) Tifo

d) Gripe suína

e) Peste bubônica

ver resposta


Questão 10

A relação de vassalagem se estabeleceu no interior de qual império:

a) Sacro Império Romano-Germânico

b) Carolíngio

c) Saxão

d) Ostrogodo

e) Estados Papais

ver resposta


Questão 11

A respeito da Baixa Idade Média, selecione a alternativa INCORRETA:

a) foi o período em que o feudalismo se consolidou e esteve no seu auge.

b) presenciou o crescimento urbano na Europa, no que ficou conhecido como renascimento urbano.

c) contou com o fortalecimento dos reis na Europa Ocidental.

d) foi um período que passou por grandes avanços nas técnicas de cultivo agrícola.

e) presenciou o surgimento do islamismo, na península Arábica.

ver resposta


Questão 12

Cruzada que se iniciou no século XIII e tinha como propósito colocar fim numa heresia que havia se estabelecido na França:

a) Cruzada dos Mendigos

b) Cruzada das Crianças

c) Cruzada Albigense

d) Reconquista

e) Quinta Cruzada

ver resposta



Respostas

Resposta Questão 1

LETRA B

Essa frase de Adalberão de Laon faz parte de um arcabouço ideológico construído na Baixa Idade Média. Essa ideologia procurava justificar a manutenção de uma sociedade estamental marcada pela quase inexistência de mobilidade social, pelos privilégios da nobreza e do clero, e pela exploração dos servos.

voltar a questão


Resposta Questão 2

LETRA D

As três categorias sociais presentes na Baixa Idade Média eram os nobres, representados pelos cavaleiros e responsáveis pela proteção da cristandade; o clero, que eram os mediadores entre os homens e o mundo celestial; e os servos, que eram a classe explorada e que sustentava os dois primeiros por meio de seu trabalho.

voltar a questão


Resposta Questão 3

LETRA A

A única afirmação falsa é a que menciona o comércio, uma vez que, no sistema feudal, ele não era forte. O fortalecimento do comércio começou a partir dos séculos XI e XII, e sua consolidação contribuiu para o fim do modo de produção feudal.

voltar a questão


Resposta Questão 4

LETRA D

A monetarização da Europa feudal foi um processo lento que se estabeleceu à medida que o comércio foi ganhando força no continente europeu. Os burgueses começaram a usar seu dinheiro para estabelecer bancos e oferecer empréstimos, que deveriam ser devolvidos com juros. A centralização do poder real e a formação dos Estados nacionais se deram mediante apoio financeiro da burguesia.

voltar a questão


Resposta Questão 5

LETRA C

Rotatividade trienal é um termo usado para definir a técnica de cultivo agrícola que passou a ser utilizada na Baixa Idade Média. Essa técnica dividia o solo em três lotes que faziam uma rotação anual. Assim, a cada três anos, cada um dos lotes teria seu solo descansado por um ano completo. Esse sistema garantia a fertilidade da terra.

voltar a questão


Resposta Questão 6

LETRA C

O fortalecimento do poder real na França se deu no período da Dinastia dos Capetos, também conhecida como Dinastia Capetíngia. Ela combateu os privilégios da nobreza e unificou as leis de seu reino, garantindo, assim, a ampliação do poder real.

voltar a questão


Resposta Questão 7

LETRA D

A Guerra dos Cem Anos foi um conflito travado de 1337 a 1453, em fases não contínuas, e envolveu a França e a Inglaterra. O embate se deu no processo de formação dos dois Estados nacionais e teve como grande causa disputas dinásticas e territoriais entre os dois reinos. Encerrou-se com a vitória francesa.

voltar a questão


Resposta Questão 8

LETRA D

Foi convencionado pelos historiadores que o marco do fim da Idade Média e, por consequência, da Baixa Idade Média, teria sido a conquista de Constantinopla, em 1453. Esse acontecimento, além de registrar o fim do medievo, simbolizou o fim do Império Bizantino. A cidade de Constantinopla foi conquistada pelos otomanos.

voltar a questão


Resposta Questão 9

LETRA E

A peste negra foi uma epidemia que se iniciou no continente asiático, chegando à Europa em 1447 e se estendendo até o ano de 1453. Essa epidemia foi um surto de peste bubônica transmitida pelas pulgas de ratos infectadas com o bacilo Yersinia pestis. Estatísticas recentes apontam que cerca de 2/3 da população europeia morreram da doença.

voltar a questão


Resposta Questão 10

LETRA B

As relações de vassalagem e suserania eram uma prática muito importante durante a Baixa Idade Média e regiam a relação dos monarcas com os nobres. Elas se estabeleceram ainda na Alta Idade Média, no interior do Império Carolíngio, durante o reinado de Carlos Magno.

voltar a questão


Resposta Questão 11

LETRA E

O islamismo não se estabeleceu na Baixa Idade Média. Considera-se que essa religião surgiu, em 622, pela atuação do profeta Muhammad. Esse acontecimento, inserido no século VII, fez parte da Alta Idade Média.

voltar a questão


Resposta Questão 12

LETRA C

A Cruzada Albigense se iniciou em 1209 e tinha como propósito erradicar o catarismo do sul da França. O catarismo foi uma heresia, aos olhos da Igreja Católica, que se estabeleceu a partir do século XII. Por meio da Cruzada Albigense, utilizou-se da força militar para colocar fim nos núcleos de cátaros.

voltar a questão


Artigo relacionado
Leia o artigo relacionado a este exercício e esclareça suas dúvidas
  • Elipse

    Resolva nossos exercícios sobre elipse para fixar seus conhecimentos!
  • Uso dos porquês

    Que tal exercitar seus conhecimentos sobre os porquês? Responda!
  • Verbos

    O quanto você conhece sobre verbos? Nossas questões te colocam à prova!